segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O que é paisagismo?

Podemos definir o paisagismo como a ciência e a arte que estuda a organização do espaço exterior em função das necessidades atuais e futuras e aos desejos estéticos do homem (Studart, 1983).

O paisagismo é a arte de recriar a beleza da natureza, proporcionando paisagens bonitas e melhorando a qualidade de vida dos indivíduos e da sociedade. É uma necessidade para a sobrevivência dos habitantes das grandes cidades. O paisagismo serve para manter o equilíbrio do ecossistema destruído pelo homem em suas construções e estradas.


Funções do Paisagismo:

1. Função social:

Como função social o paisagismo de destaca por influenciar a harmonia da população, o relacionamento ou convivência comunitária, que são favorecidos pela existência de parques e praças públicas, reunindo em suas áreas verdes diversas pessoas.
O ser humano busca a convivência com a natureza, integrando-a de muitas formas em sua vida cotidiana.

2. Função ecológica:

O equilíbrio ecológico das grandes cidades, é cada vez mais dependente do paisagismo. As áreas verdes urbanas são um ajuste para o equilíbrio ecológico.
O paisagismo favorece o meio-ambiente e é necessário aplicá-lo corretamente e com muita seriedade, não limitando-se a projetos meramente decorativos, promovendo o equilíbrio do ecossistema.

3. Relação com a natureza:

O paisagismo tem a função de auxiliar a natureza, melhorando e equilibrando o meio-ambiente alterado e poluído. Na execução do projeto de paisagismo devem ser observados os seguintes fatores:

1. Tipo de Clima: Determina as opções possíveis na seleção de plantas.

2. Topografia: Determina o traçado geral do projeto e a concordância com a paisagem natural.

3. Vegetação Nativa: Conhecer a vegetação existente da região pode indicar a fertilidade do solo. A vegetação nativa também serve como base para selecionar espécies.

4. Tipo de solo: Conhecer a composição do solo (textura, estrutura, fertilidade) para prever as técnicas e insumos que serão utilizados na sua preparação. Também serve para determinar as espécies de plantas a serem utilizadas.

5. Ventos Predominantes: Permite determinar a localização mais provável para as espécies.

6. Atividades Principais: Conhecer as principais atividades desenvolvidas na área e o público alvo do jardim, considerando as necessidades do local ou região e a posterior necessidade de manutenção.



Fonte: Raquel Patro, em jardineiro.net
Imagem: Museu de Inhotim, onde os jardins tem forte influência de Burle Marx, ícone do paisagismo brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário